Comunidade Linux: Bruno Miguel

Bruno Miguel é um utilizador de Linux desde longa data e um elemento activo na divulgação do Linux e Software Livre. Tem um blogue pessoal onde, entre várias coisas, vai partilhando um pouco da sua experiência com Linux e o Software Livre. Foi também colaborador do antigo blogue da WebTuga onde também divulgava o Linux e colabora actualmente com Espalha Factos.

É com ele que iniciamos esta rubrica que pretende dar a conhecer um pouco da comunidade Linux portuguesa.

Porquê Linux?

Na maioria do tempo em que usei, por uma questão meramente ideológica. No início, porque ouvi falar desta coisa chamada Linux, que era melhor que Windows.

Como surgiu o teu interesse no Linux e Software Livre?

Foi numa altura em que já tinha apanhado uns poucos vírus e aborrecido bastante com a reinstalação; estava saturado. Instalei, explorei e comecei a ler sobre Linux. Foi assim que fui exposto à questão do licenciamento e da ideologia à volta deste(s) projeto(s).
Podia usar outro sistema operativo de código aberto, mas gostei da inovação constante que há, da imensidão da comunidade e, claro, da ideologia da Free Software Foundation.

Como defines a tua experiência com Linux e o Software Livre?

Muito boa. Aprendi imenso e continuo a aprender.

Tens alguma distribuição Linux de eleição? E qual utilizas atualmente? Porquê?

De eleição, Debian. Atualmente, estou com Arch, por ser rolling.

Usas Linux para efeito profissional, particular ou para ambos? Quais as aplicações que não te podem faltar numa instalação?

Para tudo. 🙂

Uso-o para Web Design, por exemplo. Já fiz administração de sistemas e, claro, tinha que usar.

Não me pode faltar um terminal, um editor de texto simples (normalmente é o Gedit), Gimp, Firefox, VLC, Gnome MPV e Gradio.

Estás satisfeito com o rumo que o Linux e o software livre está a tomar? Porquê?

No geral, sim. Cada vez mais se usa software livre, nos mais diferentes projetos. Espero que continue e se torne a norma em todos os aspetos relacionados com computação.

Faz sentido falar em Linux em Portugal? Que opinião tens da comunidade portuguesa?

Claro. E deve falar-se cada vez mais. A comunidade é pequena e dispersa, é necessário que cresça.

Bruno Miguel nas redes sociais: Google+ / Facebook / Twitter

Área de trabalho do Bruno em Deepin Desktop Environment
i3
Gnome

Sobre Paulo Trindade

Apaixonado pelo Linux e open source. A primeira experiência foi com Red Hat foi algo traumática. Voltou anos depois com o Ubuntu 7.04 e nunca mais abandonou Linux.

Foi editor do Linux Tugaz e criou o Terminal Aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *