Acestream + Plexus no Solus

Já aqui expliquei como instalar o Acestream no Ubuntu e derivados. No seguimento disso, perguntaram-me como instalar o Acestream no Solus, pelo que procurei arranjar uma solução que partilho a seguir.

Começamos por baixar o um ficheiro zip, com os ficheiros necessários para o funcionamento do Acestream, para a nossa pasta pessoal e a seguir descompactamos. O utilizador pode fazer isto em modo gráfico pelo gestor de ficheiros do sistema mas eu vou explicar como fiz terminal:

  • tar -xzvf acestream_3.0.2_ubuntu_14.04_x86_64.tar.gz

De seguida movemos a pasta extraída para /usr/share/acestream. Pode fazer isto em modo gráfico recorrendo ao nautilus em modo administrador com o comando “sudo nautilus” (sem parêntesis), contudo por razões de segurança eu recomendo fazer via terminal.

  • sudo cp -r acestream_3.0.2_ubuntu_14.04_x86_64 /usr/share/acestream

Depois disto é necessária a instalação de alguns pacotes essenciais:

  • sudo eopkg it -c system.devel
  • sudo eopkg it python-setuptools pip python-apsw
  • sudo pip install m2crypto

O engine do acestream encontra-se instalado. Infelizmente a única forma de o processar é via terminal com o comando:

  • usr/share/acestream/acestreamengine –client-console

Para não estar sempre a recorrer ao comando eu criei um script (pode baixar aqui) que tornei como executável e adicionei-o ao menu do Solus utilizando o editor de menu Alacarte que pode encontrar no centro de software do sistema.

Contudo surge aqui outro problema. Temos o engine do Acestream mas não temos o Acestream Player. Como resolver isto?

Uma solução viável é o Kodi Media Center que está disponível nos repositórios do Solus. Mas para o Kodi suportar os streams do Acestream precisa do addon Plexus. Para instalar é simples.

Baixamos este ficheiro. Depois disso, no ecrã inicial do Kodi clicamos no separador “Addons”. Dentro painel de addon clicamos no icone  que se encontra no canto superior esquerdo e que se parece com uma caixa.

Clicamos em “Instalar de um ficheiro Zip”. Clicamos em “Pasta Inicial” e procuramos pela pasta onde temos o ficheiro e selecionamos o ficheiro para instalação. Depois de instalado o repositório voltamos atrás ao painel de instalação de addons e selecionamos a opção “Instalar do repositório” – “Repo Magellan” – “Programas addons” e selecionamos o addon Plexus para instalar.

Voltamos ao ecrã inicial do Kodi. Ao passar o rato pelo separador “Addons” (não precisa clicar) já encontra o Plexus onde pode colocar o endereço streaming que precisar.

Se não quiser estar sempre a adicionar novos links no Plexus (até porque em Linux não é possível copiar e colar para o Kodi) pode optar por um addon que já inclua uma lista de canais. Uma das listas mais populares do momento é a lista Magellan com diversos canais portugueses, inclusive desportivos que são bastante procurados devido à transmissão de jogos.

Como já temos o repositório instalado basta irmos ao painel de instalação dos addons e optar pela opção “Instalar do Repositorio” – “Repo Magellan” – “Video Addons”  e ai instalamos os addons “Magellan” e “f4mtester”.

No separador addons da tela inicial já encontramos o Magellan que inclui uma lista enorme de canais. Alguns necessitam de Plexus/Acestream para funcionarem e outros de f4mtester (que já instalamos).

Notas finais:

  • Sempre que lançar uma ligação Acestream tem que iniciar o engine. Mal acabe a ligação o engine deixa de funcionar no sistema
  • Estes addons Kodi podem ser instalados em qualquer sistema operativo. Não apenas no Solus. Para exemplificar usei o Kodi 17, pois é a ultima versão estável e é a que se encontra disponível no sistema em questão.
  • A utilização deste tipo de conteúdos é ilegal por use por sua conta e risco.
  • Eu apenas informo aquilo que é de conhecimento publico sobre estes conteúdos. Não sou autor nem responsável por eles.

Sobre Paulo Trindade

Apaixonado pelo Linux e open source. A primeira experiência foi com Red Hat foi algo traumática. Voltou anos depois com o Ubuntu 7.04 e nunca mais abandonou Linux. Foi editor do Linux Tugaz e criou o Terminal Aberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *