Exercito Italiano Migra de serviços

A comissão Europeia comunicou

através do seu Observador para código aberto, que recebeu um comunicado do Ministro da Defesa Italiano  que estima uma poupança de 26 a 29 milhões de euros com a migração do conjunto de aplicações Office da Microsoft para o conjunto da LibreOffice.

Passo a citar “O projeto LibreDifesa pretende, eventualmente, migrar mais de 100.000 desktops da organização para a suite de produtividade de escritório de código aberto. Tendo em conta os prazos estabelecidos pelos nossos atuais licenças do Microsoft Office, teremos 75.000 (70%) usuários do LibreOffice em 2017, e um 25.000 adicionais até 2020, diz general Camillo Sileo, Vice-Chefe do Departamento VI, Departamento de Sistemas de C4I, para o transformação da Defesa e Estado-Maior. Isso fará com que essa implantação do LibreOffice seja a maior da Europa.”

É referido que até agora já foram migrados mais de 5 000 estações de trabalho e que não houve algum problema reportado, que antes de iniciar a migração tiveram várias reuniões, foram treinados formadores, assistentes de IT para acompanhar a transição assim como formação.

É de mencionar também que estão a  tentar encorajar outros organismo e a população em geral também a fazerem a migração pois vale a pena pela economia e pela colaboração de todos quanto ao funcionamento do Libreoffice.

E por cá pouco se tem feito para a poupança num pais em crise, e sem querer mencionar que promovia mais formação e desenvolvimento.

Esta noticia embora seja de maio deste ano tem um sabor tão atual.

Sobre Luis Teixeira

Trabalho nas Tecnologias de Informação desde que iniciei o estudo do MSDOS 5 a partir dai foi sempre a aprender. Hoje sou um amante do Linux e do Open Source, mas não sou fundamentalista e acho que tudo tem mercado. Mas escolhi ser livre e um acérrimo lutador contra a pirataria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *