Twitter: Porquê que utilizo. As minhas aplicações preferidas para Linux

Eu confesso. Sou um utilizador e um apreciador indefectível do Twitter.

twitter news
Um exemplo da utilidade do Twitter

Se o Facebook é aquela rede social que serve para manter contacto com amigos e família e o Google+ é a rede onde conhecemos e comunicamos com pessoas que têm os mesmos interesses que nós, o Twitter é aquela rede social que lhe permite estar em cima dos acontecimentos.

Vou dar um exemplo. Ontem durante o tiroteio que houve em Munique, a comunicação social ainda discutia a origem muçulmana do ataque quando no Twitter já é possível saber que o autor dos tiroteios era alemão. Essa informação chegou às televisões quase uma hora de atraso. Aliás, o Twitter é uma das maiores fontes de informação dos meios de informação.

Além demais, também é habitual comunicar no Twitter com pessoas que têm interesses em comum. Mas a faceta que me agrada na pardalândia, é aquela que passa mais despercebida a muitos utilizadores que por lá passam, a de chat.

Não, não existe um sistema de mensagens instantâneas como no Facebook. A própria timeline do Twitter é que proporciona o surgimento de conversas, seja a dois ou em grupo. Sejam sobre temáticas ou puramente de divagação e brincadeira.

AnatinePasse o exagero da comparação, o Twitter é uma espécie de IRC dos tempos modernos. Os utilizadores usam nicks que podem mudar a qualquer altura, as hashtags funcionam como uma espécie de canais.

Que apps eu uso para Twitter em Linux

Linux tem uma oferta razoável de clientes Linux. Dos mais convencionais que se pode encontrar nos repositórios das distribuições Linux é o Corebird. Contudo nenhum deles me satisfaz completamente. Por exemplo, não me notificam se alguém curtiu um tweet meu.

Por isso tenho usado o Anatine em alternativa ao Corebird. Anatine é um cliente linux multi-plataforma, criado com Electron com um visual muito semelhante ao cliente web do Twitter.

Para utilizar Anatine, baixa baixar o ficheiro, descompactar e correr o ficheiro Anatine que está dentro da pasta descompactada.

Anatine suporta vários atalhos de teclado e permite variar entre o visual light (claro) e dark (escuro) conforme pode ver na página Github da aplicação.

Já agora. Aproveite e siga o Linux Tugaz no Twitter 🙂

Sobre Paulo Trindade

Apaixonado pelo Linux e open source. A primeira experiência foi com Red Hat foi algo traumática. Voltou anos depois com o Ubuntu 7.04 e nunca mais abandonou Linux. Foi editor do Linux Tugaz e criou o Terminal Aberto.

2 comentários

  1. Luis Filipe Teixeira

    gostei como descreveste o Twitter, rede que deixei faz uns aninhos. talvez volte, abriste apetite, talvez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *